content

Como será a Gestão de Pessoas do futuro?

Acelerada pela pandemia, a transformação digital afetou todos os departamentos de negócios e organizações, inclusive a área de Recursos Humanos.

Considerando apenas o cenário de distanciamento social e pós-pandêmico, a Gestão de Pessoas passa a ter ainda mais importância, além de uma nova visão sobre seu papel dentro das organizações.

 

Se antes era visto como um departamento administrativo, responsável pela contratação, demissão, pagamentos e regulamentador de leis, hoje precisa ampliar seus horizontes, trabalhando questões de saúde física e mental, motivação a distância, entre outros.

 

A partir de agora, o principal foco de muitos negócios é concentrar esforços na recuperação dos resultados não atingidos em 2020. Dessa forma, a Gestão de Pessoas deve incluir em seu escopo de trabalho pautas importantes, como a experiência do funcionário e a evolução para novos modelos de trabalho, por exemplo.

 

Mas isso não é algo ignorado pelos líderes dessa área. Ao contrário, 7 em cada 10 líderes na área de Gestão de Pessoas acreditam que seu cargo está precisando, urgentemente, de reinvenção, conforme o relatório “Acelerando a Jornada para o RH 3.0”, da IBM em parceria com Josh Bersin.

 

Esse estudo apontou pontos relevantes sobre o que o mercado exige de um profissional protagonista das transformações em RH. Assim, deixa claro os pilares de Gestão de Pessoas do futuro.

 

Conheça os pilares de Gestão de Pessoas do futuro

  1. 1) Experiência fortemente especializada;
  2. 2) Desenvolvimento de habilidades “core”;
  3. 3) Decisões baseada em dados distribuídos por Inteligência Artificial;
  4. 4) Práticas de trabalho ágil;
  5. 5) Transparência para a preservação da confiança.

 

Além disso, o relatório identificou que líderes 3.0 precisam basear sua liderança não apenas na performance, mas no comportamento. Descubra as atitudes do líder 3.0 em Gestão de Pessoas:

 

  • Atuar como líder-coach, apostando no aperfeiçoamento constante dos liderados;
  • Ser um líder que ouve mais do que fala;
  • Aprendizado imersivo e experimental frequente;
  • Identificação de potenciais por meio de assessments comportamentais e analytics;
  • Desenvolver gerentes por meio de resultados das pesquisas de engajamento dos times;
  • Mentoria e coaching reversos.

 

Continue se desenvolvendo enquanto líder.

Estude na FIA ONLINE, uma das melhores escolas de negócios do Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO