content

Bitcoin: o retorno da moeda virtual

A criptomoeda volta ao topo, recebendo a atenção de investidores e gerando expectativas no mercado financeiro.

 

Ele voltou a dar o que falar. O bitcoin foi destaque nas últimas semanas após bater novos recordes de valorização. A criptomoeda chegou a ultrapassar o valor de US$58 mil, atingindo a sua cotação mais alta da história. Essa supervalorização coincide com o investimento de US$1.5 bilhão realizado pela Tesla, na moeda virtual.

 

No entanto, esse mesmo investimento acabou ocasionando uma queda de 20% da criptomoeda nas semanas seguintes, quando o bitcoin chegou a ser negociado a US$48 mil. Embora o valor continue alto, a volatilidade da moeda virtual ainda assusta alguns investidores, o que fez o mercado recuar em relação à empresa automotiva.

 

Mesmo sabendo que o bitcoin é altamente volátil, com altas e quedas igualmente significativas, a companhia comandada pelo bilionário e entusiasta da tecnologia, Elon Musk, resolveu apostar suas fichas nessa ascensão. E parece que outras empresas vêm seguindo o mesmo exemplo.

 

Gigantes de pagamento como Visa, Mastercard e PayPal passaram a aceitar transações com a moeda virtual. A empresa de inteligência em negócios e análise de dados, MicroStrategy, anunciou que deve investir mais de US$1 bilhão na compra de bitcoin. A companhia começou a adquirir a moeda em agosto de 2020 e atualmente conta com 71.079 BTCs, o que equivale a US$3,6 bilhões a preços atuais.

 

Toda essa atenção nos mostra que o bitcoin está conquistando um espaço importante entre as moedas globais e por isso é fundamental acompanhar os movimentos do mercado e saber investir com inteligência.

 

Entenda como funciona essa criptomoeda e qual a melhor maneira de investir.

 

Antes de mais nada, o que é bitcoin?

É uma moeda virtual, criptografada e serve para realizar compras e pagamentos em diversos serviços e produtos que aceitem essa modalidade. O bitcoin não possui moeda ou cédula física, suas transações são 100% digitais e a moeda é formada a partir de um código único. 

 

Ao contrário de outras moedas, o bitcoin não possui regulamentação de governos, bancos ou empresas e pode ser transacionado sem a necessidade de intermediários financeiros. 

 

Como funciona?

Ele é negociado pela internet, através de uma rede própria, o Blockchain. Essa rede possui diversas camadas de segurança e funciona como um banco de dados, registrando e armazenando todas as informações e transações envolvendo a moeda.

 

É seguro? 

Assim como o blockchain, a segurança do bitcoin está diretamente relacionada à sua criptografia, tornando suas transações seguras, secretas e rastreáveis.

 

Por onde começar a investir?

Existem diversas formas seguras para investir em bitcoins. Uma boa alternativa são os Fundos de Criptomoedas, onde é possível comprar e vender cotas da moeda virtual.

 

Outra forma de explorar esse mercado é através de corretoras especializadas, também conhecidas como exchanges, onde é possível negociar a compra e venda de bitcoins.

 

Mas atenção! Para investir com segurança é preciso estar atento e acompanhar as mudanças do mercado e como ele se comporta. Ter no seu background boas referências financeiras e que compartilham experiências sobre o assunto pode fazer toda a diferença no seu investimento.

 

Invista com os melhores

Evolua profissionalmente com a melhor escola de negócios do Brasil. Com os cursos de pós-graduação e MBA da FIA Online, você se torna um especialista nos assuntos mais demandados do momento: investimentos e cibersegurança.

 

Domine a operação de mesa, broking, gestão de carteiras, análise de investimentos e cenários econômicos com o curso de pós-graduação Certificate em Operador de Mercado Financeiro.

 

E se você deseja se tornar um especialista em proteção digital de negócios, tecnologia, gestão e segurança de dados, precisa conhecer o curso de pós-graduação em Cibersegurança e Proteção Digital de Negócios.

 

Escolha a FIA Online e esteja entre os melhores.

DEIXE UM COMENTÁRIO